Por que tratar vasinhos com laser transdérmico?

Por que tratar vasinhos com laser transdérmico?

Os novos procedimentos que tratam varizes e telangectasias (vasinhos) têm resultados diferenciados porque aliado a eles vem a tecnologia dos novos aparelhos que possibilitam um resultado final muito mais satisfatório. Isso já ocorre nas cirurgias para tratamento de safena, que hoje são feitas com ablação a laser associado ao ultrassom, enquanto que a cirurgia convencional é feita sem esta visualização direta.

A escleroterapia líquida é feita há muitos anos com ótimos resultados para tratamento daqueles pequenos vasinhos vermelhos. Mas se houver pequenas varizes nutrindo os vasinhos, esse procedimento não é o suficiente. Neste caso, precisamos associar a crioescleroterapia ou a espuma, sendo frequente a necessidade até de uma pequena cirurgia. O laser transdérmico trata esses dois tipos de vasinhos, tanto as telangectasias quanto varizes reticulares. Ele pode ser o suficiente, mas caso seja necessário pode-se associar a crioescleroterapia em uma mesma sessão, diminuindo, muitas vezes, a necessidade de microcirurgia. Assim, além de propiciar um ótimo resultado estético final, este resultado aparece de forma muito mais rápida, se comparado com os outros procedimentos. Mas o laser transdérmico não veio sozinho. Com a tecnologia da realidade aumentada, você possui a visualização perfeita do vaso a ser tratado, além de avaliar em tempo real o resultado logo após o procedimento.

A flebologia estética realmente evoluiu muito nos últimos anos, possibilitando resultados melhores com tratamentos menos invasivos. Consulte seu Cirurgião Vascular!

Leave a Reply

Your email address will not be published.