Manchas após tratamento de vasinhos e varizes – Blog Vena

Manchas após tratamento de vasinhos e varizes – Blog Vena

Após qualquer tratamento de varizes e vasinhos, seja na escleroterapia (secagem de vasinhos) ou cirurgia convencional, assim como nos tratamentos com espuma e laser, podem ocorrer manchas. As mais comuns são as equimoses, aqueles roxinhos que podem aparecer após estes procedimentos, mas que regridem totalmente na grande maioria dos casos.

Por outro lado, manchas acastanhadas requerem um cuidado mais especial, apesar de, na maioria das vezes, também regredirem. É a chamada hiperpigmentação, que pode ocorrer em qualquer tipo de tratamento de vasinhos e varizes, mas quando acontece após procedimentos realizados com preocupação puramente estética, como a escleroterapia e o laser transdérmico, que também utiliza um tipo de escleroterapia associada, a chamada crioescleroterapia, causa uma preocupação maior por parte do paciente. Como nestes casos a regressão da mancha pode ser mais demorada, pode causar uma ansiedade ainda maior, com uma cobrança por resultados imediatos, o que nem sempre é possível.

A pele é dividida em epiderme (mais superficial), derme e hipoderme (mais profunda). Entre estas duas primeiras camadas situam-se os melanócitos, que são as células produtoras de melanina, que é um pigmento natural responsável pelo tom da pele, ou seja, quando mais melanina produzida, mais escura é a pele da pessoa.

A hiperpigmentação pode ocorrer de 2 formas:

  • Pós-inflamatória: a escleroterapia produz uma resposta inflamatória do tecido, que estimulam os melanócitos a liberar grande quantidade de melanina, que se aprofunda anormalmente na derme.
  • Hipercromia por deposição de hemossiderina: o vaso destruído na derme faz extravasamento de hemoglobina que se transforma em hemossiderina, resultante da absorção lenta do coágulo formado. É uma pigmentação mais profunda, de tratamento mais difícil.

Como tentar prevenir o aparecimento:

  1. Anamnese:
  • Avaliar o tom da pele: quanto mais escura, maior o risco de hiperpigmentação.
  • História prévia de hipercromias, melasmas favorecem novas hiperpigmentações.
  1. Cuidados pré-tratamento:
  • Fotoproteção: filtro solar antes do tratamento
  • Fotoproteção oral: Picnogenol. Pode ser utilizado iniciando 2 a 3 semanas antes, prolongando no pós-tratamento. Mais prescrito para tratamento com espuma.
  1. Cuidados pós-tratamento:
  • Proteção solar.
  • Hidratação cutânea.
  • Evitar trauma local.
  • Agentes despigmentantes: age na enzima tirosinase, que estimula a produção de melanina. Há vários no mercado, normalmente prescritos em associações.
  • Peeling químicos: indicados mesmo se com todos estes tratamentos persistir a hiperpigmentação.
  • Laser: é outra possibilidade se as anteriores falharem. Sessões a cada 30 a 45 dias.

Por isso, quando for fazer qualquer tipo de tratamento para varizes e vasinhos, procure o seu Cirurgião Vascular! Só ele está habilitado e com experiência para  escolher a melhor técnica para o seu caso, assim como saber resolver as intercorrências que podem ocorrer em qualquer procedimento, como as hiperpigmentações.

_____________________________________________________________________________________________________

Por Dr. Kleber Fabbri

Cirurgião Vascular
CRM: 73550

Especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular aprovado pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.

 

Leave a Reply

Please Login to comment
scriptsell.neteDataStyle - Best Wordpress Services