Como tratar varizes e vasinhos?

Como tratar varizes e vasinhos?

Tratamento de varizes e vasinhos: A insuficiência venosa crônica é uma preocupação mundial, pois nos seus estágios mais avançados provocam uma diminuição da qualidade de vida e inclusive uma incapacidade funcional dos membros, o que pode acarretar um afastamento laborativo, que chega, nos Estados Unidos, há uma perda anual de cerca de 6 milhões de dias de trabalho por essa doença.

As varizes são dilatações progressivas de veias, que podem ou não levar a complicações, como inchaço das pernas, flebites, tromboses e até formação de feridas, conhecidas como úlceras varicosas. Como essas complicações são impossíveis de se prever no início da doença, o ideal é procurar o especialista o quanto antes, para que se faça uma avaliação e se defina a conduta para cada caso.

Atualmente, há vários tipos de tratamento. Existe apenas o tratamento clínico. No mercado há vários remédios, os chamados flebotônicos, com composições variadas: cumarina, rutina, troxerrutina, castanha da índia, diosmina, hesperidina, hidrosmina, aminaftona, dobesilato de cálcio, Pinus Pinaster. Esses medicamentos levam uma melhora da sensação de peso e cansaço das pernas. Porém, não tem a capacidade de alterar a estrutura das veias, ou seja, parou de tomar o medicamento, toda a sintomatologia retorna. As meias elásticas também levam a uma boa melhora da sensação do desconforto das pernas, principalmente para as pessoas que trabalham muito tempo paradas, seja em pé ou sentadas. Além disso, ela possui a propriedade de evitar trombose venosa profunda em situações de imobilização prolongada, como viagens de avião acima de 4 horas, após cirurgias de médio ou grande porte. Mas como os flebotônicos, parou de usar, toda a sintomatologia volta.

Assim, os procedimentos mais invasivos, não necessariamente cirúrgicos como antigamente, são, na maioria das vezes, os mais indicados. Atualmente, existem várias técnicas que podem ser utilizadas como tratamento único ou combinadas, dependendo de cada caso.

Uma delas é a cirurgia convencional, onde as varizes são retiradas por pequenas incisões.  Já quando há necessidade de tratar as safenas, hoje existem várias opções melhores que a retirada por incisões maiores, pois estas cirurgias levam a um sangramento e risco cirúrgico maiores, além de uma recuperação pós-operatória mais prolongada.

A ablação a laser, onde a safena pode ser tratada sem cicatrizes maiores e com uma recuperação muito mais rápida, é o procedimento mais indicado na maioria dos casos.

A escleroterapia com espuma é uma técnica que pode tratar tanto as safenas como varizes menores. Apesar do tratamento das safenas por laser ser a primeira opção para a maioria dos Cirurgiões Vasculares que utilizam as duas técnicas, a espuma possui algumas indicações bem interessantes, como no aparecimento de novas varizes no trajeto de safena já tratada anteriormente ou em alguns casos de úlcera varicosa aberta, que dificulta o acesso da safena ou de varizes perto da ferida por outras técnicas.

Existe também a escleroterapia convencional, que trata pequenos vasinhos, mas não trata varizes maiores.  Algumas pessoas ficam contentes com o resultado deste tratamento, porém não é incomum algumas ficarem insatisfeitas.

Atualmente, existe o laser transdérmico, que é um procedimento que permite tratar tanto os pequenos vasinhos vermelhinhos, como as varizes de até 3 mm de diâmetro. Assim, ele permite tratar alguns casos que anteriormente só poderiam ser feitos por microcirurgia e ainda apresenta vantagens. Evita microcortes e não necessita de repouso para recuperação.  Além disso, devido à tecnologia da realidade aumentada, algumas veias que nutrem estes pequenos vasinhos, que não são vistos a olho nu, podem ser observadas por estes aparelhos, que mapeiam todas as veias da região que deverá ser tratada por esta técnica.

O tratamento de varizes evoluiu muito nos últimos anos, o que levou a necessidade do Cirurgião Vascular se atualizar, para que possa oferecer todos os procedimentos existentes. Hoje em dia, o Brasil se destaca nesta especialidade. Podem-se tratar vasinhos ou varizes de diversas formas e a escolha da técnica deve depender da avaliação do Cirurgião Vascular, mas também levar em consideração os anseios e desejos que o paciente possui.

Leave a Reply

Please Login to comment
scriptsell.neteDataStyle - Best Wordpress Services